i fórum nacional mulher e infância

Dias 11, 12 e 13 de março de 2022

O I Fórum Nacional da Mulher e Infância é uma organização independente, sem fins lucrativos, formada por um grupo de mulheres interessadas em estimular, difundir, conscientizar e engajar o público nos debates sobre as questões da mulher e da infância na atualidade.

Nesta primeira edição, promovemos o encontro de 30 mulheres palestrantes que atuam no Brasil e internacionalmente em discussões centradas nos diversos problemas enfrentados por mulheres e crianças, com debates nas áreas do Direito, Saúde, Educação, Raça, Inclusão, Mídia, Cidadania e questões sociais.

Adélia Mathias

Adelia Mathias

Adélia Mathias é doutoranda no departamento de Tradução, Linguagem e Cultura da Universität Mainz é mestra em Literatura e Práticas Sociais e graduada em Letras pela Universidade de Brasília. Atua em áreas interseccionais que envolvem raça, mulheres e representação na literatura contemporânea brasileira. Faz parte do Centro de Estudos Latinoamericanos e Transatlânticos da Universidade de Mainz e do Grupo de estudos Calundu sobre religiões afro-brasileiras, onde também compõe a equipe editorial da Revista Calundu.

Alessandra Andrade

Alessandra Andrade

Alessandra Pereira de Andrade, formada em Gestão Pública com Especialização em Direitos Humanos em Gênero, Raça e Diversidade. Servidora Pública, Dirigente Sindical e Coordenadora do Coletivo de Proteção à Infância Voz Materna.

Aline Rossi

Aline Rossi, mãe, emigrante, feminista. Membra da QG Feminista e da Coletiva Maria Felipa (Portugal), criadora do blog Feminismo Com Classe e do site Vila Materna.

Amanda Palmar

Amanda Palmar é graduada em psicologia, atua como psicóloga clínica com enfoque em Análise do Comportamento e Psicologia Feminista, visando a liberdade e autonomia das mulheres. Compartilha seus estudos sobre gênero, violência e feminismo na perfil do Instagram @psiamandapalmar.

Andreia Nobre

Andreia Nobre

Andreia Nobre, jornalista, autora do Guia (mal-humorado) do Feminismo Radical, feminista, ativista do parto humanizado e respeitoso. Escreve para as publicações QG Feminista e 4W.Pub, voluntária das organizações FiLiA, Frente Autônoma Feminista de Lutas Anticoloniais, Esquerda Sem Misoginia, Doulas Radicais, Coletiva Time, Purple Ribbons e Gender Critical Belgium.

Anne Rammi

Anne Rammi é mãe, feminista e ativista pelas mulheres, crianças e natureza.

Brisa Kamulenge

Brisa Kamulenge é ativista negra, lésbica e feminista. Formada em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo, é criadora do perfil Vulvam Tilliandum.

Carolina Bertassoni

carolina bertassoni

Carolina Bertassoni, professora da SEEDUC-RJ, doutoranda em História na UFF, membra da Oitava Feminista.

Carolina Porto

carolina porto

Carolina Porto, mãe-preta de Yáomi de 4 anos. Abiã no Ilè Àsè Òrìsànlá Tàlábí. Produtora Cultural. Graduada em Zootecnia, discente em Licenciatura em Ciências Biológicas na UFPB. Contribui na construção da Pachamamá Coletiva de Mães e do Movimento de Mulheres Negras na Paraíba. Conselheira titular no CONSEA-PB, representando as Mulheres de Terreiros.

Cila Santos

cila santos

Cila Santos, graduada em Comunicação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, é escritora, mãe e feminista. Ativista pelos direitos das mulheres e crianças, é criadora do projeto Militância Materna e fundadora da revista e coletiva QG Feminista.

Elaine Teixeira

Elaine Teixeira

Elaine Teixeira é Bióloga, Mestre em Ecologia e Conservação. Atua há mais de 20 anos em capacitação, planejamento, gestão e avaliação de programas e projetos de conservação e restauração da natureza, criação e gestão de áreas protegidas. Vem realizando pesquisa independente sobre Mulheres e Conservação nas organizações do terceiro setor e estudado o tema mulheres e natureza.

Eugênia Rodrigues

Eugênia Rodrigues, porta-voz da campanha No Corpo Certo, formada em Direito e Jornalismo pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e ativista pelos Direitos Humanos das crianças, adolescentes e mulheres.

Gi del Fuoco

Gi del Fuoco

Gi del Fuoco é graduada e Licenciada em História, Especialista em mulheres nas relações de trabalho, Mestra em História Social e Doutoranda em História da Cultura pela Universidade de São Paulo (USP, Brasil). Criadora do projeto Historiadora Radical que busca mostrar o protagonismo da mulher na história da humanidade e ensinar história para mulheres, co-criadora da Górgona Podcast, um projeto de extensão sobre história e cultura, colaboradora como escritora em QG Feminista e coordenadora do Laboratório de Teoria de História – Mulheres e Memórias (USP)

Gisa Camilo

gisa camilo

Gisa Camilo é mulher negra, feminista, professora e pesquisadora, filha da Camila e mãe dos gêmeos Eleonora e Bartolomeu. Mestranda em Educação e Docência na UFMG. Embaixadora do Parent in Science na UFMG, colunista do Núcleo Materna e idealizadora do perfil @3m.pedagoteando, projeto de divulgação de recursos educativos construídos com materiais recicláveis e elaborados para o desenvolvimento infantil e contexto pedagógico e terapêutico de crianças com TEA.

Gisela Carvalho

gisela carvalho

Gisela Carvalho tem 57 anos, artista, terapeuta ocupacional, pós graduada em Saúde Mental e Geriatria e Gerontologia, idealizadora do Resiliência Espaço Cultural & Atelier, confluente digital, indignada social, sensível, venera música e gente inteligente, negra, lésbica e envelhecendo.

Gislaine Monfort

Gislaine monfort

Gislaine Monfort é geógrafa, militante no movimento de mulheres e membra da Coletiva Autônoma de apoio mútuo das mulheres indígenas e da Frente Autônoma feminista de Lutas Anticoloniais.

Ivana Moura

ivana moura

Ivana Moura é mãe atípica, feminista, pedagoga especializada em Psicopedagogia clínica e mestranda no programa de Serviço Sociais da PUC-Rio e pesquisadora. É voluntária na da Frente feminista autônoma de lutas anticoloniais e membra fundadora e militante na Coletiva Sociedade Matriarcal (Coletiva SO.MA).

Izabella Forzani

Izabella fornai

Izabella Forzani, graduada em Direito pela Universidade Federal de Viçosa, advogada, mestranda em Poder Legislativo e Representatividade Feminina na Câmara dos Deputados, assessora parlamentar, administradora do Projeto Recuse a Clicar e membra criadora da Coletiva Mariz.

Júlia Matos

julia matos

Julia Matos é Arquiteta, Urbanista e pesquisadora nas áreas de arquitetura para a saúde e humanização dos espaços voltados ao parto e nascimento. Feminista, ativista e mãe, criadora do projeto Cidade Materna.

Juliana Márcia

Juliana Marcia

Juliana Marcia é doutoranda em Serviço Social na PUC RJ, mestra em Estudos interdisciplinares sobre Mulheres, Gênero e Feminismos pela UFBA e graduada em Serviço Social pela UFBA. É pesquisadora do grupo de pesquisa Ciência, gênero e educação – CIGE, do Grupo de Pesquisa de Ações Afirmativas e Reconhecimento – GPAAR e do GT Mulheres Cientistas e Maternidades Plurais – GTMCMP.

Katyane Souza

Katyane souza

Katyane Souza é feminista, pedagoga, professora da educação pública, pesquisadora da Educação em Sexualidade e voluntária da WDI Brasil.

Lena Rubia

lena rubia

Lena Rubia Borgo Bezerra ( no Instagram @lena.bezerra) é doula, educadora perinatal e consultora em aleitamento desde 2012, formada no GAMA, SP. Atua em partos hospitalares e domiciliares. Foi doula comunitária por 3 anos, em 2 hospitais públicos. Acredita no parto como um evento natural e fisiológico. Entende que a preparação para viver a experiência de parto e nascimento transcende o conhecimento racional e cognitivo apenas, por isso incentiva suas doulandas a participarem de grupos de mulheres gestantes e/ou puérperas, além de alinhar o cuidado com outras profissionais que atuam com aromaterapia, psicoterapia, fisioterapia, hipnoterapia e acupuntura. Já acompanhou mais de 1500 mulheres no nascimento de seus filhos. É capixaba, mãe de 3 e avó de 2. Foi professora de inglês por 31 anos e tem 59 anos. Já mora em Minas há 37 anos e atua na Grande BH.

Malu Prestes

malu prestes

Maria Luiza Prestes, graduanda em Direito pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), vinculada ao Grupo de Pesquisa em Desigualdades de Gênero e Autonomia Feminina no Brasil (CCH-UEL), comunicadora radical feminista e idealizadora do Projeto Direito Radical (@direitoradical).

Mariana Amaral

Mariana Amaral

Mariana Amaral é comunicadora, formada pela Universidade de Brasília, editora de imagem e videografista, com experiência em televisão universitária, pública e governamental. Idealiza e produz o projeto de jornalismo independente Clipping Feminista e é também co-fundadora e membra da revista e coletiva QG Feminista.

Natacha Orestes

natacha orestes

Natacha Orestes aka #ProjetoHisteria. Mãe, lésbica, escritora e DJ dedicada ao combate à cultura do estupro. Autora do movimento @mulherartistaresista e criadora da campanha @brasilcontrasap.

Natalia Kleinsorgen

Natalia kleinsorgen

Natalia Kbb é feminista, jornalista, antipunitivista, questionadora em luta constante pela libertação de todas as mulheres. Tem mestrado em Mídia e Cotidiano (PPGMC/ UFF) e é doutoranda pelo mesmo programa. Também é co-fundadora e membra da coletiva de lésbicas e bissexuais Oitava Feminista (Niterói/ RJ); e da revista e coletiva QG Feminista.

Nay Macedo

nay Macedo

Nay Macêdo, psicóloga com formação em Teoria do Apego e Psicologia Perinatal e da Parentalidade, Mãe da Marina e da Melina. Atua como psicoterapeuta de mulheres e mães sob a perspectiva feminista na modalidade online, em todo o território nacional e +5 países, além de participar de palestras e eventos para educadores, profissionais da saúde e educação, entidades públicas e privadas.

Raquel Marques

Raquel marques

Raquel Marques é sanitarista e presidente da Associação Artemis

Tamirys Monteiro

tamyris monteiro

Tamyris Monteiro, professora de História e de Estudos Amazônicos da Educação Básica, atua como militante na Coletiva Feminista Radical Matinta desde 2015.

Thais Basile

thais Basile

Thaís Basile é psicanalista, escritora, feminista e mãe da Lorena. É criadora do projeto Educação para a Paz.

Verônica Linder

veronica linder

Verônica Linder ajuda mulheres a se conectarem consigo mesmas através de informações, produtos e serviços que auxiliam no empoderamento sobre questões e atividades práticas relacionadas à maternidade, feminismo e amamentação. Propondo uma visão divertida e acessível que busca conscientizar e informar para libertar as mulheres de antigos padrões impostos pela sociedade. Através de ações individuais e colaborativas pretende atingir o maior número de mulheres com o objetivo de aumentar a sustentabilidade econômica, social e ambiental das mesmas e da sociedade. É criadora do projeto A Mulher que Engoliu o Mundo.